IoAiutoBra 1 livrar

Home News

Será regular, segunda-feira 1 ° Mai 2006, coleção de lixo no Bra. As empresas de serviços marítimos vão coletar resíduos "porta a porta" nos distritos de Vallechiara Fey, San Giovanni Lontano e Pollenzo e San Michele (nestas áreas o serviço também cobre papel e plástico) , Bandito, San Matteo, distrito de Madonna Fiori, enquanto na área de Bescurone o serviço será realizado para a fração úmida. Para mais informações, você pode entrar em contato com o Departamento de Serviços Públicos sob a concessão da Cidade, número de telefone 0172.438313 ou número 800.218005. (Va)
Esta manhã, quarta-feira 26 April 2006, uma delegação das igrejas paroquiais participou na Praça de São Pedro, na Cidade do Vaticano, na audiência geral do Papa Bento XVI. Com eles, o prefeito de Bra, Camillo Scimone, que acolheu o convite dos paroquianos de trança, Don Gigi Coello e o Pe. Claudio Masoero, para estar presente no encontro com o Pontífice. Com ele também estavam os conselheiros Roberto Russo e Michelino Davico e o conselheiro Giovanni Fogliato em Roma.

Uma conferência na última quinta-feira, no Bra, na Conferência Multifuncional Arpino sobre "Os Territórios da Liberdade", lançou o programa de iniciativas em memória da luta de libertação, elaborado pela administração municipal do Bra em colaboração com a Comitê da Cidade para a Asserção dos Valores do 25 de abril e do Instituto Histórico da Resistência da Província de Cuneo. A relação entre "Resistência e Território" foi o tema dominante do encontro, contanto com a presença do prefeito Camillo Scimone, pesquisador Adriana Muncinelli, colaboradora do Instituto Cuneo Resistência e curadora do "Freedom Trail" Maria Airaudo, representante dos Municípios pela Valorização do Patrimônio da Resistência, e professora Bruno Maida, pesquisadora do Departamento de História da Universidade de Turim. "Hoje, como historiadores, temos as ferramentas para manter o ritmo de uma prevalência, de fato, de uma historiografia da Resistência ainda centrada nos aspectos político-militares e muito menos atenta à dimensão social da Resistência", disse o professor Maida em sua intervenção, "se não considerarmos o território simplesmente em termos físicos ou estratégicos-militares, mas queremos dizer isso como sedimentação cultural, tradição, participação, percebemos que é um elemento indispensável para entender a história do resistor".

A administração municipal de Bra, em colaboração com o "27 janeiro e abril 25 Comitê Cidadão para a Declaração de Valores", lembrou ontem do 60º Aniversário da Libertação, chamando a atenção para os valores de paz e concórdia. Ontem de manhã, terça abril 25 2006, 8 ocorreu na cerimônia de colocar grinaldas em vários monumentos aos mortos, que foi seguido pela celebração da missa oficiada pelo padre Ettore Molinaro ampla resistência. Imediatamente depois, estudantes da classe média participaram da palestra sobre o período de resistência na trança. Após este momento, uma procissão precedida pela banda da cidade de "Giuseppe Verdi" para a Praça Caduti for Freedom, onde, em frente ao palácio municipal, as coroas foram colocadas em memória dos Caídos e a oração foi realizada parte do prefeito Camillo Scimone e Nicolò Lamberti, estudante do ITIS "Vallauri" de Bra. Dirigindo-se aos partidários na praça em frente ao Palácio Municipal, o primeiro cidadão disse: "Acreditamos que a resistência não deve nem pode ser borrada por qualquer revisionismo, nem esse período pode ser definido como uma guerra civil. Ele elude hoje uma leitura do movimento de resistência ponderada da retórica e evita a complacência de procurar episódios e momentos difíceis para transformá-los em um mecanismo para deslegitimar o significado da luta de libertação. A memória da Resistência deve ser salvaguardada com grande cuidado para incentivar a paz, bem como o chamado à solidariedade na atuação ".

Eles foram publicados em site da Cidade do Bra, duas convocações para parceiros privados em projetos de financiamento para o projeto, construção e operação de estacionamento subterrâneo na Piazza Carlo Alberto e no sistema municipal de cemitério. A iniciativa do projeto permitirá que um trabalho privado seja realizado por serviços públicos, dando à pessoa a oportunidade de realizar a tarefa de gerenciá-lo e devolver o investimento realizado através do produto.