IoAiutoBra 1 livrar

A administração municipal de Bra, desde o início da emergência Covid 19, tem dado atenção prioritária à situação das instalações para idosos da nossa cidade, e em particular à residência "I Glicini", cujas críticas se manifestaram de forma preocupante Rapidez.

Em contacto constante com os dois interlocutores que têm como missão zelar pela segurança da saúde dos hóspedes, ou seja, os proprietários e a alta direção do CN2 ASL, o Município, no âmbito das suas competências, tem constantemente solicitado informação atempada e detalhada sobre a situação da residência de idosos, as medidas que se pretende adoptar e as perspectivas de intervenção, também à luz dos relatos provenientes dos familiares dos hóspedes e das notícias de operadoras que contraíram o vírus.

A colaboração com os dirigentes da ASL e da propriedade, alargada também com o envolvimento das autoridades da Região, da Prefeitura e dos Carabinieri, permitiu chegar nos últimos dias às necessárias intervenções imediatas: todos os convidados foram submetidos a esfregaço, cujo resultado infelizmente mostrou um grande número de positivos; um esforço extraordinário foi realizado pela ASL com a intervenção de médicos seniores, médicos da unidade de continuidade de cuidados especiais e um voluntário médico das forças armadas que assumiu o papel de diretor médico do estabelecimento; os hospedeiros de teste negativo foram fisicamente separados dos positivos e colocados sob estreita vigilância; os casos mais graves entre os positivos foram hospitalizados e, infelizmente, algumas mortes nos são relatadas; também somos informados de que a maioria dos positivos são atendidos na unidade e atualmente não apresentam problemas de saúde graves.

A administração municipal, em acordo com as autoridades sanitárias, providenciou a distribuição de alguns protetores individuais para as operadoras (máscaras ffp2); também interpretou a solicitação de parentes para que a propriedade forneça sempre oportuna e rápida informação aos familiares sobre o estado de saúde de seus entes queridos e que os pacientes possam se comunicar remotamente com os familiares por meio de equipamentos de informática.

A propriedade e a ASL foram solicitadas a integrar com urgência a equipe de assistência que se afastou do trabalho ao longo de alguns dias; a Prefeitura, por sua vez, tem feito esforços para contatar todas as realidades da cidade que possam oferecer pessoal de atendimento aos hóspedes.

Por se tratar de uma situação que evolui de hora em hora e não permite uma previsão suficiente das perspectivas de saúde, a administração municipal reitera a sua vontade de colaborar a todos os níveis, no âmbito das suas competências, continuando a solicitar informação atempada e detalhada sobre a crise, e expressa proximidade e solidariedade aos hóspedes, famílias e todos aqueles que estão trabalhando, mesmo nos riscos que a emergência acarreta, para garantir a continuidade do serviço.

Confirmamos também a nossa vontade de continuar a dar informações gerais aos familiares que pretendam contactar directamente a administração municipal.

O prefeito e a administração municipal