Cívico Crowdfunding

Aquele que acabou de terminar foi um ano recorde para a Biblioteca Municipal de Bravões "Giovanni Arpino". Na verdade, no 2017, o número de empréstimos excedeu o número de residentes na cidade: é como se, em média, cada pessoa de Brasília tomou emprestado pelo menos um livro da biblioteca. Bra confirma-se como uma "cidade que lê" com um total de livros 32832 "à esquerda" das prateleiras da Via Guala, em frente a uma população de habitantes da 29673.

Números em mãos, para que os leitores jovens do leão sejam: as folhas de saída 12606 foram assinadas no quarto dos meninos, 6850 nos adultos Sala, enquanto os empréstimos 17600 são geralmente destinados a estudantes de escolas primárias e primárias da cidade.

Os empréstimos Ben 12778 foram feitos nas escolas de jardim de infância e escolas primárias do II Círculo de Ensino, como parte do projeto de empréstimo descentralizado nas escolas, 143 através do projeto para promover a leitura "Nati per Leggere" nas escolas, estudos pediátricos, sala de vacinação e Os volumes 455 foram distribuídos nos departamentos do Hospital Santo Spirito e da Sala de Emergência, bem como a Clínica Città di Bra, Residenza Mario Francone e a Comunidade Redancia de Sanfrè. Também este ano, o cruzamento de livros continuou, o que incentivou a troca de livros em bares e lugares públicos na cidade e no Zizzola.

A Biblioteca de Bra "investe" em jovens leitores: as aulas 231 de pré-escolas e escolas primárias foram bem-vindas para visitar e fazer livros para um total de alunos 4825. Nas ocasiões 62 houve uma leitura em voz alta pelos bibliotecários, enquanto os laboratórios de leitura 38 foram propostos nas "segundas-feiras na Biblioteca" para um total de crianças 917 que participaram do projeto "Nati per Leggere" ; Laboratórios análogos 11 envolvidos pequenos de 9 para 36 meses com participantes 81 em "Bibliobebè". Também durante a "Feira do Livro Infantil" 22 foram oferecidas atividades de leitura, enquanto o quarto dos meninos recebeu a exposição "Il cammino dei diritti" de Andrea Rivolta. Nove palestras de intercâmbios animados em colaboração com as escolas da cidade e a associação "De zero a Cento", que também ajudou a continuar as leituras animadas no verão, para 6 quinta-feira de manhã, enquanto que entre junho e julho havia outros 8 lendo reuniões e atividades criativas com a associação "Vozes das mães".

Ao longo do ano passado, a Biblioteca Cívica, que em março viu a dedicação à memória do escritor "Giovanni Arpino" e o restyling da sala para adultos, permaneceu aberta para os dias 264 (horas 1751) e o mês em que O maior número de empréstimos registrados foi agosto. Ao longo do ano, houve várias atividades do projeto "Um ano com Giovanni Arpino" que celebrou os noventa anos desde o nascimento e trinta desde a morte do escritor de Braid, também com uma conferência de estudo, em dezembro, enquanto durante a vários autores foram hospedados para apresentar ensaios e novelas: dos escritores Silvia Tesio, Giuseppe Culicchia e Fabio Geda (em colaboração com Da Zero a Cento), às "penas locais" Cristina Vicino, Salvatore Gargiulo, Gabriele Proglio.

Também houve momentos de estudo e discussão sobre leitura e publicação de bibliotecários, pais e professores, enquanto em outubro participou uma prestigiosa audiência de convidados na conferência "A evolução da linguagem e a variedade de canais culturais. O jornalista, testemunho das mudanças ", coincidindo com a cerimônia de premiação do concurso exlibristic" Il bosco stregato ". A partir deste ano, a biblioteca também oferece aos usuários, de semana para semana, uma "estante de livros temática" com sugestões de leitura: após a seleção dedicada ao gênero horror e suspense, em meados de janeiro alguns títulos serão apresentados no "Dia da Memória" Isso lembra as vítimas do Holocausto. Em breve, os resultados da competição de idéias lançada para criar um novo logotipo que caracteriza a estrutura também serão anunciados.

Info: City of Bra - Biblioteca Cívica "Giovanni Arpino"
tel. 0172.413049 - biblioteca@comune.bra.cn.it